Compartilhe
Ir em baixo
Moderador

Titulo :  
Registro : 28/07/2017
Mensagens : 1286
Reputação : 9

Ver perfil do usuário

Asteroide de 4,8 km passará “próximo” da Terra em dezembro, causando chuva de meteoros

em Qui 30 Nov 2017 - 23:54

O 3200 Phaethon é um asteroide que mede cerca de 4,8 km de diâmetro e vagueia pela nossa galáxia, passando dentro e fora das órbitas planetárias em sua jornada. No mês que vem, 3200 Phaethon irá passar “próximo” à Terra, a 10 milhões de quilômetros da Terra, o que, em termos espaciais, está perto demais para nosso conforto.

Phaethon é um corpo celestial chamado de “near-Earth” (próximo da Terra) que orbita o Sol a cada 1,4 anos. Durante seu trajeto anual ao redor do Sol, o asteróide passa muito perto da Terra. Este ano, o asteroide se aproximará da Terra em meados de dezembro, alguns dias antes da chuva de meteoros anual Geminídeos. A NASA informa que, na sua passagem mais próxima, o 3200 Phaethon chegará a apenas 3,2 milhões de quilômetros da órbita da Terra.

Junto com sua proximidade com a Terra, o asteróide também é muito grande, cerca de metade do tamanho do asteroide que os cientistas acreditam ter causado a extinção dos dinossauros. Como resultado, a NASA classifica o objeto como um “asteróide potencialmente perigoso” (PHA, na sigla em inglês).

Este asteróide é uma verdadeira anomalia espacial e a NASA ainda não tem certeza de como classificá-lo. Embora tecnicamente listado como um asteróide, 3200 Phaethon é também o único asteroide já observado como responsável pelas chuvas de meteoros. Geralmente, as chuvas de meteoros são o resultado de restos de gelo em um cometa que se vaporiza quando se aproxima do Sol. Isso faz com que os destroços disparem no espaço, com alguns pedaços atingindo a atmosfera da Terra a uma velocidade extremamente alta, dando-nos um ótimo show.

O chuva de meteoros Geminídeos é incomum, pois é originária de um asteroide, o 3200 Phaethon. Por esta razão, a NASA sugere que, em um ponto, o asteroide era um cometa, mas as verdadeiras origens de Phaethon continuam sendo um mistério.

A NASA diz que a gravidade de Júpiter fez com que os detritos do 3200 Phaethon fossem empurrados para mais perto da Terra ao longo dos últimos séculos, o que pode resultar em mais tempestades de meteoros Geminídeos. Permaneceremos seguros, no entanto, já que o asteroide já se precipitou perto da Terra há várias centenas de anos, ainda sem danos.

Este ano, a Organização Internacional de Meteoros informou que a chuva de meteoros Geminídeos pode ser vista entre 4 a 17 de dezembro, mas atingirá o pico nos dias 13 e 14. Certifique-se de não perder o show deste ano.

Fonte
OVNI Hoje


Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum